• +55 034 3261-3606
  • coperciclaitba@hotmail.com

Trabalho

A coleta seletiva no município teve início em alguns bairros – Progresso, Gardênia, Ipiranga, Universitário, como plano piloto em função das condições de infraestrutura e quantidade de pessoal existente, dentro dos trabalhos do Programa Ituiutaba Recicla. Estas atividades foram coordenadas pela Superintendência de Água e Esgoto (SAE), como uma Unidade de Coleta Seletiva criada em 2001.

Para a realização da coleta seletiva, as pessoas que faziam a coleta de resíduos sólidos recicláveis no “lixão” foram estimuladas a participar da Coleta Seletiva, sendo realizado um trabalho de mobilização dos catadores.

A Cooperativa de Reciclagem de Ituiutaba (Copercicla) foi criada em 19 de Outubro de 2003, por meio da mobilização de 22 catadores e com o apoio da Superintendência de Água e Esgoto (SAE), com os valores e princípios do Cooperativismo, com o objetivo de realizar a coleta seletiva dos resíduos sólidos na cidade de Ituiutaba.

Em 2004 a Copercicla ampliou a coleta seletiva realizando em 100% dos bairros da cidade e promovendo a redução significativa de material a ser destinado ao “lixão” (fechado em 2004) e depois ao aterro sanitário, implantado em 2005.

A Copercicla adotou o sistema de coleta seletiva de porta em porta e para despertar a atenção dos munícipes foram instalados sinos nos caminhões, para identificar a passagem dos veículos pelas ruas, tornando uma característica marcante e atualmente é referência da coleta seletiva.

Quando iniciou suas atividades, a Copercicla tinha carência significativa de recursos financeiros, de infraestrutura e equipamentos adequados, assim como, conhecimento aprofundado na área. Todas as etapas da coleta eram executadas manualmente - das ruas ao carregamento dos caminhões de material prensado – sem a ajuda de equipamentos que aliviasse o desconforto gerado pelo volume, peso e o manuseio dos resíduos coletados.

No decorrer destes 10 anos, a Copercicla obteve melhoria de infraestrutura, aumento de pessoal, melhoria da renda per capita dos cooperados, por meio da evolução da coleta de material na cidade e apoio de várias entidades parceiras, que contribuíram também para a valorização da atividade de coleta seletiva e dos cooperados.

Com o início do Programa Bolsa Reciclagem, do governo estadual, no terceiro trimestre de 2012, ouve uma melhoria significativa na renda dos cooperados, promovendo maior estímulo aos mesmos para sua fixação na atividade de coleta seletiva.

PROCEDIMENTOS DE SEPARAÇÃO, ARMAZENAMENTO DOS RESÍDUOS COLETADOS

No recebimento do material coletado nos caminhões, a etapa de pré-triagem ocorre no pátio (Figura 1), realizando a separação de alguns materiais para serem agrupados, como as caixas de papelão de maior porte, as sucatas de ferro, vidros, livros e cadernos.

Figura 1. Etapa de pré-triagem dos resíduos coletados.

Os resíduos restantes eram acondicionados em BEG e no final das atividades diárias eram içados com base em tração humana, para abastecer dois depósitos chamados de baias, como se verifica na figura 2A. Depois, os resíduos depositados nas baias eram retirados manualmente para a separação conforme a classificação do material.

Atualmente, a separação (triagem) dos resíduos é feita na esteira (Figura. 2B), o que promoveu melhor condição de trabalho aos cooperados e maior produtividade para a Copercicla.

A

B

Figura 2 - A) Cooperados antigamente separando os resíduos nas baias;

                  B) Cooperados separando os resíduos na esteira de triagem.

Após a triagem, os materiais vão para a etapa de enfardamento por meio das prensas, sendo os fardos manuseados, armazenados e carregados em operação manual (Figura 5A). Atualmente, o processo de empilhamento e carregamento de caminhões passou a ser realizado com o apoio de um elevador de carga, o que promoveu melhor condição de trabalho, mais segurança e maior produtividade aos cooperados.

A

B

Figura 3 - A) Cooperados movimentando fardos manualmente.

                  B) Elevador utilizado para empilhamento dos fardos no armazém e carregar os caminhões.

BENEFÍCIOS

A criação da Copercicla permitiu a abrangência do processo de coleta seletiva para toda a área urbana. Desta forma, o estímulo que a coletividade pode promover para a melhoria dos processos e aumento dos valores monetários, na forma de doações de materiais recicláveis, também contribui: na conservação de recursos naturais, geração de emprego e renda, inclusão social e, indubitavelmente, para a construção de uma sociedade sustentável.

A implantação da coleta seletiva representa a redução de material a ser destinado ao aterro, prolongando a sua vida útil, com benefícios consideráveis à sociedade em longo prazo, pela redução de pressão de novas áreas para o aterramento dos rejeitos gerados pela população.

A quantidade total de materiais reciclados na cooperativa em 2009 foi 597,09 toneladas (Tabela 1), que representou uma média mensal de 48,26 toneladas e media diária de 2,4 toneladas.

Material Quantidade(Kg)  
PET 44.503,18 46.528,10
PET Óleo 5.535,70 4.859,75
Papelão 208.556,80 380.900,00
Papel branco 49.000,40 74.118,50
Papel misto 125.712,20 169.158,10
PEAD branco 17.375,40 12.351,50
PEAD colorido 11.939,30 22.664,00
Ferro 30.770,00 72.078,76
Latinhas 3.309,73 7.200,00
Plástico branco 14.589,86 11.529,60
Plástico colorido 10.128,90 51.989,60
Copinho 4.336,00 5.671,75
Outros 53.334,90 90.950,40
Total 579.092,37 950.000,06

Tabela 1 - Produção anual total de cada material reciclável em 2009 (em Kg)
Fonte: Dados da cooperativa; elaborada pela autora.

Geração de ocupação e renda, inclusão social e melhoria de qualidade de vida.

Com base no trabalho e na consequente produção dos cooperados ao se executar a coleta dos resíduos sólidos recicláveis, desde o recolhimento na porta do domiciliar até o carregamento do caminhão na venda do material pela cooperativa, vem sendo obtido o volume financeiro que no final de cada mês propicia a divisão de resultados.

A receita total da cooperativa de reciclagem de Ituiutaba, no ano de 2010 foi de R$ 271.200,00, o que significa: R$ 22.600,00 reais mensais. O comparativo da divisão de resultados por cooperado teve o menor valor distribuído no mês de janeiro perfazendo um valor de R$ 468,00 e o maior valor, da mesma forma perfazendo R$ 582,00, no mês de dezembro do referido ano. Este desempenho foi resultado da queda dos preços dos materiais que a cooperativa vende, com isso a receita caiu e o valor a ser distribuído aos associados teve um percentual menor e houve a necessidade de apoio por parte do poder público.

Observa-se que a divisão de resultados está no limite do salário mínimo, sendo que para complementar a renda familiar foi importante a parceria com o Departamento de Desenvolvimento Social, ao disponibilizar 1,5 cesta básica e vale transporte para cada um dos cooperados, durante o período de preços baixos. Atualmente, o benefício é somente de uma cesta básica por mês.

A criação da cooperativa promoveu um espaço de inclusão social de pessoas, com melhores condições de trabalho do que as anteriores como catador no lixão ou autônomo e melhoria da qualidade de vida, com mais acesso à renda.

Dificuldades enfrentadas pela cooperativa

Uma das principais dificuldades enfrentadas pelos cooperados da Copercicla é a disponibilidade de infraestrutura mais apropriada em tamanho (espaço físico) e localização, pois ainda está em área residencial.

Outro aspecto é a oscilação de valores de materiais recicláveis ao longo do ano ou de um ano para o outro. Pois a cooperativa recolhe todos os materiais recicláveis destinados por domiciliares, empresas e instituições. Ela não recolhe só os produtos de maior valor, como fazem os catadores autônomos e isto, algumas vezes, demora a ser comercializado ou a margem é muito pequena.

Com isso, em algumas ocasiões a divisão de resultados ficou muito baixa, o que pode desestimular a participação de cooperados na atividade.

Parcerias em apoio a Copercicla

A Associação Ecológica do Tijuco (ASETI), na pessoa de José de Paula e Margarete Elias Campos, teve atuação significativa no processo de criação da Copercicla, por meio da organização dos catadores, envolvendo-os no projeto voltado para o desenvolvimento humano e no apoio à expansão das atividades da coleta seletiva.

A Superintendência de Água e Esgoto (SAE) de Ituiutaba foi fundamental no processo de dar início à implantação da Coleta Seletiva precedendo a implantação do aterro sanitário, culminando com a criação da Copercicla antes do aterro ser implantado, como atividades vinculadas ao Programa Ituiutaba Recicla.

A Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Câmpus Pontal, tem apoiado a Copercicla de várias formas, envolvendo a doação de equipamentos, mobiliário, logística e realização de trabalho social com os cooperados.

Até o momento a UFU proporcionou à Copercicla 01 esteira de triagem, 01 computador, 01 impressora, 03 bebedouros, 02 ventiladores, um estudo da logística das rotas da coleta e realiza trabalhos da área social com os cooperados, com relevante aspecto na valorização da atividade da cooperativa e dos cooperados.

O Ministério Público (MP) tem apresentado preocupação com o crescimento da coleta seletiva, apoiando a Copercicla por meio da destinação de espaço na mídia local e de recursos para aquisição de equipamentos, sendo até o momento adquiridos 17 ventiladores, 01 elevador de carga, 01 esteira de alimentação, 01 balança eletrônica 500Kg.

O então Dep . Estadual Ricardo Duarte destinou recursos de emenda parlamentar para a aquisição de 03 prensas de material reciclável.

O Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM), Câmpus Ituiutaba, tem apoiado a Copercicla com a coleta dos resíduos obtidos na coleta seletiva no próprio Câmpus, realização de palestras e oficinas aos alunos, visitas de alunos à cooperativa e realização de concurso de um Jingle para utilização nos caminhões e divulgação da cooperativa.

A Prefeitura de Ituiutaba tem apoiado os trabalhos da Copercicla por uma subvenção anual, votada pela Câmara de Vereadores, nos valores conforme o quadro abaixo:

Ano Valor
2005 R$350.000,00
2006 R$350.000,00
2007 R$350.000,00
2008 R$350.000,00
2009 R$300.000,00
2010 R$300.000,00
2011 R$280.000,00
2012 R$280.000,00

Este recurso tem sido importante para a prestação do serviço de coleta seletiva, viabilizando o desempenho do processo de gestão, com pagamento de transporte, aluguel, água, energia, telefone, manutenção de equipamentos e contabilidade.

O PROGRAMA ITUIUTABA RECICLA

O surgimento do Programa de Coleta Seletiva em Ituiutaba, em 2001, chamado de Programa Ituiutaba Recicla, representa um marco importante para a cidade e sua contribuição com a sustentabilidade. O programa de coleta seletiva buscou dar solução adequada à destinação dos resíduos sólidos recicláveis, incluindo a participação ou responsabilidade coletiva, com o engajamento do poder público e da população.

O intuito maior do programa foi de amenizar os efeitos da carga de impactos negativos produzidos no meio ambiente, com base no comportamento consumista e na destinação inadequada aos resíduos sólidos. O propósito do Programa Ituiutaba Recicla está embasado nos três pilares: a existência da prática de políticas públicas adequadas, a efetiva participação da população e do setor empresarial, como princípios convergentes para se adotar um programa de gestão compartilhada e integral dos resíduos sólidos recicláveis urbanos e rural no município.

PROGRAMA BOLSA RECICLAGEM

Com o início do Programa Bolsa Reciclagem, do governo estadual, no terceiro trimestre de 2012, ouve uma melhoria significativa na renda dos cooperados, promovendo maior estímulo aos mesmos para a sua fixação na atividade de coleta seletiva de material reciclado.